Loja Virtual: conheça as plataformas

7 minutos para ler

O Brasil vem apresentando tendência crescente no comércio eletrônico, ano após ano, e esse fato tem feito com que mais pessoas se interessem por empreender na internet. Ter uma loja virtual já não é tão complicado como a alguns anos atrás, e existem inúmeras plataformas para você vender o seu produto.

Desde plataformas mais simples, onde você faz um simples cadastro até aquelas mais robustas que exigem mais investimento de tempo e dinheiro, ter uma loja virtual está acessível para todos, basta você ter uma boa estratégia e escolher a plataforma que melhor atende as suas necessidades.

Para lhe ajudar nessa escolha, separei abaixo algumas das plataformas mais comuns para você vender o seu produto. Com isso, você poderá escolher aquela que se adapta melhor a sua estratégia de negócios.

Loja Virtual em Marketplaces

Os Marketplaces são soluções simples e que facilitam muito a vida de quem está começando a empreender. Se você já tem um produto e quer começar a vendê-lo pela internet sem grandes investimentos, talvez essa seja a solução ideal.

Através de um simples cadastro com seus dados pessoais, você já pode começar a inserir seus produtos na plataforma e começar a divulgá-lo no seu site, blog ou redes sociais.  Ainda, por reunir uma gama grande de vendedores, essas grandes lojas virtuais também acabam tendo muito tráfego, o que pode contribuir para suas vendas.

Uma das grandes vantagens dos Marketplaces, são o baixo investimento para iniciar suas operações. Pois nessas plataformas a cobrança só é realizada quando houver venda, ou seja, você deve pensar e contabilizar essas taxas na composição do preço de venda do seu produto.

Alguns dos Marketplaces oferecem ainda o serviço de transporte para seus produtos, ou seja, sempre que você realizar uma venda a plataforma indicará a melhor forma de envio, já realizando a cobrança do frete do cliente e lhe pagando o valor líquido da transação. Você só terá que imprimir a etiqueta da plataforma e despachar o produto nos Correios ou transportadora.

Vale ressaltar ainda, que essas plataformas já possuem pacote de mídia e que a divulgação da plataforma ocorre de maneira constante, justamente por isso elas acabam atraindo uma grande quantidade de tráfego, e se o seu produto estiver bem posicionado, ele pode tirar grande vantagem desse fato.

Mas nem tudo são flores no mundo dos Marketplaces, essas plataformas também oferecem algumas desvantagens. Como a possibilidade quase nula de customização, ou seja, sua loja e produto estarão presos ao design e as regras que eles lhe imporem. Assim, fica mais fácil de um cliente confundir o seu produto com o do seu cliente.

E por falar em concorrência, você já deve ter visto que nos Marketplaces existem inúmeros vendedores vendendo o mesmo produto?! Ou seja, a concorrência é bastante acirrada, e alguns vendedores podem ter vastas vantagens em custos e acabar comercializando o mesmo produto com uma margem de lucro extremamente baixa, fazendo com que o seu resultado esperado não seja alcançado.

Se após conhecer todas as vantagens e desvantagens desse tipo de loja virtual, você vê que elas possuem todas as necessidades para você começar a empreender, chegou a hora de colocar a mão na massa. Algumas dos principais Marketplaces que encontramos no Brasil são:Mercado Livre – OLX – Elo7 – Amazon

Loja Virtual por assinatura

Existem também opções de lojas virtuais que você contrata por assinatura, ou seja, com um investimento mensal você possui toda a estrutura bruta da loja com o poder de customização que você necessita.

Esse tipo de serviço conta ainda com melhor suporte quando comparado aos Marketplaces, assim você tem toda a ajuda necessária para realizar as configurações necessárias para o bom funcionamento da sua loja.

Podemos citar como uma das vantagens, que o custo de operação desse tipo de loja virtual é relativamente baixo. Pegamos por exemplo um produto que você venda a R$100,00 nos Marketplaces e faça 100 vendas no mês. Nos Marketplaces, você geralmente paga uma taxa que varia de 10% a 20% sobre o valor do produto, se aplicarmos a menor taxa (10%), você terá pago aos Marketplaces R$100,00 somente para manter esse único produto cadastrado e ativo.

E isso para apenas um único produto, se você possuir mais produtos e mais vendas, o valor pago para quem mantém o Marketplace será ainda maior. Nas lojas virtuais por assinatura, é possível encontrar planos a partir de R$30,00 mensais, ou seja, você terá uma loja mais customizada de acordo com as diretrizes da sua marca, e ainda terá menor custo de operação para vender os seus produtos.

Mas como nem tudo são flores, esse tipo de loja virtual também possui suas limitações. Alguns dos contratos permite um número limitado de cadastro de produtos, se você vende uma infinidade deles, talvez necessite adquirir um plano com um preço maior.

Ainda, é preciso ter preocupação constante com a segurança dos seus clientes, uma vez que os dados dos mesmos podem ser interceptados se as diretrizes de segurança digital não forem seguidas pela plataforma escolhida.

Tenha sempre muito cuidado com as letras miúdas, pois algumas lojas podem apresentar um determinado preço para contratação, e alguns meses depois cobrar outro. Leia com atenção todo o contrato antes de assinar um serviço desse tipo.

Algumas das principais plataformas para esse método de criação de lojas virtuais são:Loja Virtual – Loja Integrada – Tray

Loja Virtual própria

Por fim, você pode optar por manter o controle sobre todas as operações da sua loja virtual. Para tal, você precisará de uma loja virtual instalada em um servidor contratado e entender um pouco sobre programação e configuração desse tipo de loja.

Nesse tipo de loja, você compra ou utiliza softwares livres próprios para lojas virtuais, contrata um servidor e domínio e faz a configuração de todos os módulos necessários.

Uma das grandes vantagens, é que nessa modalidade você pode customizar a sua loja virtual de acordo com a sua necessidade, adicionando ou excluindo módulos que em outros tipos de serviço não lhe são necessários. Construindo o design conforme você quiser e podendo expandir sua loja ao longo do tempo de acordo com o que você precisar.

Obviamente que aqui também existem desvantagens. Como nessa modalidade você pode fazer tudo o que quiser, talvez seja necessário que você contrate um programador para deixar sua loja redondinha, ou que você dedique tempo para aprender como fazer e alterar tudo o que desejar.

Algumas das principais plataformas para as lojas virtuais próprias são:

WooCommerce para WordPress – OpenCart – Magento

Para concluir..

Muito embora a plataforma que você escolher tenha grande importância no sucesso da sua loja virtual, lembre-se que focar na experiência do cliente também é fundamental. Qualquer que seja a plataforma, você deve buscar sempre com que o seu cliente tenha a melhor experiência de compra do seu produto, assim, ele voltará e lhe indicará para sua rede de contatos.

Posts relacionados

Deixe um comentário